River elimina Defensor e encara Chivas nas quartas-de-final

No jogo de volta das oitavas-de-final da Copa Sul-americana 2008, River Plate derrotou a equipe uruguaia 2 a 1 no Estádio Monumental de Nuñez, conseguindo o passe à próxima fase.

Em desvantagem, por ter sido derrotado em casa no jogo de ida, o Defensor foi à Argentina nessecitado de ao menos dois gols para não ser eliminado. A equipe uruguaia teve várias oportunidades para fazê-los, sem sucesso. O River, por outro lado, teve mais contundência, o que lhe deu a vitória.

Copa Sul-americana

A equipe de Diego Simeone não queria surpresas, e foi pra cima do rival desde o começo do jogo. Logo aos sete minutos o River abriu o placar. Abelairas roubou a bola dentro da área do Defensor e chutou forte de esquerda, indefensável para o goleiro Matín Silva.

Assim, o resultado global da chave era de 3 x 1 para os argentinos. O River diminuiu a marcha, dando liberdade ao Defensor para jogar, que não foi bem aproveitada. Mesmo tendo a posse de bola, os uruguaios jogaram muito mal, errando passes e tomando más decisões, desaproveitando os ataques.

As melhores chances do Defensor foram de bola parada. Aos 17 minutos o arqueiro Ojeda fez uma grande defesa, espalmando para escanteio a bola que entrava no canto direito, após cobrança de falta do rival. Aos 34 minutos, Diego de Souza fez nova cobrança de falta, perto da linha de fundo, e mandou a bola no travessão de Ojeda, quase empatando a partida.

O jogo foi muito cortado, com faltas consecutivas e discussão constante entre os jogadores. Os erros da arbitragem não ajudaram a acalmar os ânimos. Abelairas arriscou de longe, aos 37′, mas o chute foi desviado pra fora. Um minutos depois Pinto desperdiçou de cabeça para o Denfensor, logo do cruzamento frontal de Rodrigo Mora. Enseguida, Ferrari recebeu dentro da área e cruzou, Silva tentou tirar e bola sobrou para Abreu, que pegou mal com a esquerda mandando pra fora.

Mora teve uma boa chance aos 43 minutos, novamente em cobrança de falta, chutando forte mandando a bola rente ao travessão de Ojeda. O primeiro tempo terminou 1 a 0.

Segundo tempo

Na primeira jogada da segunda etapa o River teve a chance de definir a chave. Abelairas cobrou falta, e quase acertou o ângulo direito de Martín Silva, com um minuto de jogo. Aos cinco, os uruguaios lutaram com a zaga argentina até que Ferreira achou o espaço pra chutar, ameaçando o canto direito de Ojeda.

Os jogadores uruguaios se precipitavam continuamente, deperdiçando as facilidades que a defesa do River dava. A equipe argentina perdeu muito no ataque com Abreu muito impreciso, errando nos passes. Aos 11 minutos, Mora invadiu a área rival pela esquerda e chutou forte, para boa defesa de Ojeda. Os minutos passavam com um River cauteloso, querendo segurar o resultado, e um Defensor sem idéias na hora de atacar.

Mora, o jogador mais importante do Defensor, fez outra cobrança de falta aos 25′, com muito efeito e categoria, e Ojeda espalmou para escanteio quando a bola entrava no ângulo esquerdo. Defensor era quem insistia, mas o segundo gol do jogo foi do River. Aos 29 minutos, o capitão Ferrari fez bom cruzamento da direita, na segunda trave, Abreu cabeceou para a pequena área, onde Barrado definiu com liberdade, fazendo o 2 a 0. O global ficava em 4 x 1.

Aos 36 minutos, Buonaotte chutou da intermediária, e a bola passou perto do travessão de Martín Silva. Enseguida veio a resposta, com uma cabeçada de Ferreira após o cruzamento de Moura, mas a bola foi no meio do gol, onde se encontrava Ojeda para defender.

No primeiro minuto de desconto, o Defensor conseguiu finalmente vencer o gol rival. Em uma jogada coletiva, Ferreira abriu para Moura na esquerda, este invadiu a área e cruzou para Pérez fazer uma boa definição com a marcação em cima, decretando o 2 a 1. Na reposição, o Defensor roubou a bola e Moura teve a chance do empate com um chute da entrada da área, que passou colado à trave esquerda de Ojeda. De qualquer jeito, só a vitória daria a classificação à equipe uruguaia, e não havia tempo para mais nada.

Nas quartas-de-final, então, o River Plate medirá forças com o Chivas de Guadalajara, que eliminou o Atlético-PR.

Escalações:

River Plate (Arg):
Juan Ojeda
Paulo Ferrari
Gustavo Cabral
Facundo Quiroga
Cristian Villagra
Mauro Rosales
Oscar Ahumada
Matías Abelairas
Mauro Díaz
Diego Buonanotte
Sebastián Abreu
Técnico: Diego Simeone

Substituições:
63′ Gerlo x Cabral
68′ Barrado x Rosales
78′ Archubo x Díaz

Defensor Sporting (Uru):
Martín Silva
Pablo Pintos
Jorge Curbelo
Mario Risso
Sebastián Ariosa
Diego Ferreira
Pablo Gaglianone
Miguel Amado
Diego De Souza
Martín Garía
William Ferreira
Técnico: Jorge Da Silva

Substituições:
17′ Rodrigo Mora x García
45′ Julio Marchant x Ariosa
63′ Maxi Pérez x De Souza

Árbitro: Carlos Galeano (Paraguai)
Bandeirinhas: Manuel Bernal e Nicolás Yegros (Paraguai).

Confira a tabela da Copa Sul-americana 2008 e a lista com todos os jogos, suas datas, horários e resultados.


Technorati : , , , ,

Leave a Reply