Itália bate a Espanha e passa à final contra o Brasil – Marselha 2008

Copa do Mundo de Futebol de Areia Marselha 2008

A semifinal disputada entre a seleção italiana e a espanhola foi muito boa. As duas equipes jogaram de forma muito ofensiva, sempre procurando o gol do rival.

A Espanha saiu na frente, com um lindo gol da sua grande figura: Amarelle. Dois minutos depois, Esposito empatou para a Itália, com um belo chute de longe. Aos cinco minutos, Feudi fez o seu, de bicicleta, virando o jogo para os italianos. O primeiro tempo terminou 2 x 1, com a Espanha abaixo no marcador.

No primeiro minuto do segundo tempo, Javi decretou o 2 x 2 com um gol em cobrança de falta, perto da área rival. O jogo continuou com as duas equipes tentando, sem muita precisão. Faltando um minuto pra terminar o segundo período, Javi fez o seu segundo, de cabeça, após uma cobrança de lateral. O segundo período terminou com o 3 x 2.

No chute de saída do terceiro tempo, Pasquali empatou o jogo em 3 x 3. O chute, violento, passou por baixo do goleiro Roberto. Os jogadores de ambas equipes continuaram tentando, com muita vontade mas pouca precisão nos passes. Foi notório o grande esforço dos jogadores.

Amarelle apareceu novamente, para colocar a Espanha na frente mais uma vez, chegando ao minuto 11. Foi um golaço; ele estava de costas para o gol, matou a bola no peito e girou, deixando o adversário que o marcava pra trás, e esticou a perna pra definir. A jogada foi rápida, e exigiu toda a técnica de Amarelle.

Infelizmente pra ele, Pasquali, que havia marcado no chute de saída do terceiro tempo, tembém marcou na reposição de bola após o gol de Amarelle, decretando o 4 x 4. No minuto de jogo que faltava não houve gol. Nos três minutos de prorrogação nada aconteceu. A decisão foi pros pênaltis.

Segundo as regras, cada equipe tem uma cobrança; se uma equipe faz o gol e a outra erra, o jogo termina. Se as duas fazem, ou se as duas erram, cada uma terá mais uma cobrança.

Amarelle, figura na vitória e na derrota

A primeira cobrança foi para a Espanha, e o encarregado Amarelle. Ele colocou a Espanha duas vezes à frente no marcador durante o jogo. Desta vez, no entanto, ele chutou a bola na trave direita do goleiro Spada, deixando sua equipe em desvantagem. Ele, que tanto ajudou a sua seleção, agora era o culpado da eliminação dela.

Esposito chutou forte e ao meio, para a Itália, e o goleiro Roberto defendeu. No entanto, o árbitro mandou chutar de novo, pois Roberto se adiantou muito (se adiantou mesmo). Desta vez, Esposito chutou um pouco à direita, com violência; Roberto ficou parado no meio do gol, a bola passou roçando o braço direito dele mas ele não pôde detê-la.

A Itália passou à final, que será contra o Brasil, que derrotou o Portugal na outra semifinal. Pobre do Amarelle, que ficou se sentindo como o culpado da eliminação. De certa forma, foi, sim; no entanto, se seus companheiros tivessem sido mais precisos, talvez, teriam ganho no tempo regulamentar.

A grande final, entre brasileiros e italianos, é amanhã, a partir das 14:00 horas. Antes, a partir das 12:30, será disputado o tercerio lugar da Copa, entre Portugal e Espanha, no que promete ser um bom jogo também.

Confira a tabela de posições da Copa do Mundo de Futebol de Areia Marselha 2008.


Technorati : , , , , ,

Leave a Reply