Inter de Milão humilha Milan com goleada de 4 x 0 em clássico italiano de belos gols

O Derby della Madonnina disputado neste Sábado, pela 2ª rodada do Campeonato Italiano, não trouxe novidades. A Internazionale continua forte como nos anos anteriores, talvez até melhor. O Milan está tão mal quanto na temporada passada, quiçá pior. Não houve a tão necessária renovação no Rossoneri, que além de tudo vendeu sua figura mais importante.

inter milão escudo logo internazionale milan escudo logo itália

Gol de Thiago Motta, pênalti em Eto’o e Milito amplia.

A equipe de Leonardo até que começou bem, sem sofrer demasiado, e inclusive levando algo de perigo à área nerazzurri, mas foi se perdendo aos poucos. Com as carências do time rossonero, não dava pra mais. O jogo começou a acabar para o Milan aos 28 minutos, quando Thiago Motta abriu o placar no estádio Giuzeppe Meazza, em uma linda jogada de triangulação da Inter que terminou com uma bela definição do meio-campista brasileiro.

Sequer houve tempo para o Milan reagir. Aos 34′, o Rossoneri foi pego no contra-ataque, com Eto’o lançado pela direita. O ex-jogador do Barcelona invadiu a área e Gattuso teve que derrubá-lo para impedir o segundo gol. De pouco serviu, pois além de levar cartão amarelo por cometer o pênalti, Milito foi para a cobrança e converteu. E o sofrimento não acabava por aí.

Gattuso expulso, Maicon faz o terceiro gol.

Gattuso, um tanto descontrolado desde o começo da partida e agora com cartão amarelo, pediu para sair. Leonardo botou Clarence Seedorf para aquecer. No entanto, a substituição demorou. Gattuso foi à beira do gramado mas Seedorf não estava pronto. Com a faixa de capitão na mão, pois já a havia tirado, Gattuso voltou ao meio-campo. Então, aos 38 minutos, Gattuso cometeu uma dura falta em Sneijder, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Inacreditável. Gennaro ainda ficou brabo pela demora de Seedorf, mas ele foi o errado, que tinha cartão amarelo e ainda assim cometeu uma falta dura e completamente desnecessária no meio-campo.

No final do primeiro tempo, aos 45′, o Milan sofreu o terceiro gol. Em uma bela jogada de triangulação com Milito, Maicon ficou na cara do gol e não perdoou. Uma boa notícia para os brasileiros, já que Maicon é um dos convocados de Dunga para enfrentar a Argentina pelas Eliminatórias.

Pato tenta, Ronaldinho nada, Stankovic faz golaço.

Para recompor o meio-campo no segundo tempo, após a expulsão de Gattuso, Leonardo tirou Flamini e Borrielo e colocou Seedorf e Ambrosini em seus lugares. De nada adiantou, pois a Inter continuou dominando. O Milan simplesmente não funcionou. Pato só pegou na bola quando saiu da área para buscá-la. Ronaldinho Gaúcho não pôde fazer o que se supõe é sua função: municiar o ataque. Foi ridículo ver no segundo tempo Pato encurralado na ponta direita, longe da área, e mandando cruzamentos para Ronaldinho Gaúcho, que vai saber por quê se mudou para a posição de centro-avante. Nada disto faz sentido. As laterais do Milan são lugares inexplorados. Jankulovski e Zambrotta não dão conta do serviço.

A goleada do Nerazzuro, e a humilhação do Rossonero, foi completada por Dejan Stankovic, aos 28′. Um golaço impressionante do sérvio, que acertou um belo chute, de muito longe, no ângulo esquerdo de Marco Storari. O Milan pouco fez no segundo tempo. A única boa aproximação que teve foi com Huntelaar, que substituiu Ronaldinho. Também não entendo por quê Leonardo continua escalando Borriello, que fica só esperando a bola na área, sendo que ela não chega lá com frequência… Huntelaar é mais movediço, não tanto quanto Pato, mas ajuda mais que Borriello. Enfim. Vitória merecida para a Internazionale, e derrota merecida para o Milan.

Assista no seguinte vídeo os gols e os melhores momentos de Milan 0 x 4 Inter de Milão pelo Campeonato Italiano.

A direção do Milan precisa fazer alguma coisa. Se continuar assim, o Rossoneri vai penar mais que no ano passado. Já a do Inter fez as coisas direito. Ao contrário do arqui-rival, vendeu sua maior figura mas trouxe um substituto à altura, além de fazer outras boas contratações. Uma delas é Wesley Sneijder, que um dia após ser apresentado no clube, disputou o maior clássico da Itália e teve boa atuação. Lúcio, zagueiro da seleção brasileira, é outro grande acerto do Nerazzurro. Assim a Inter vai longe. Será o ano da Internazionale na Liga dos Campeões? A Juventus de Diego e Felipe Melo anuncia que vai dar briga, mas vamos ver até onde.

Escalação do Milan (4-3-1-2): Storari; Zambrotta, Nesta, Thiago Silva, Jankulovski; Gattuso, Pirlo, Flamini (Seedorf, Int.); Ronaldinho (Huntelaar, 19′ 2T); Pato, Borriello (Ambrosini, Int.). Reservas: Roma, Abate, Onyewu, Inzaghi. Técnico: Leonardo.

Escalação da Inter (4-3-1-2): Júlio César; Maicon, Lúcio, Samuel, Chivu; Zanetti, Stankovic, Thiago Motta (Muntari, 15′ 2T); Sneijder; (Vieira, 29’2T) Milito (Balotelli, 34′ 2T), Eto’o. Reservas: Toldo, Cordoba, Santon, Suazo. Técnico: José Mourinho.

2 Comentários em “Inter de Milão humilha Milan com goleada de 4 x 0 em clássico italiano de belos gols”

  1. […] situação do Milan é cada vez mais preocupante. Após ser goleado por 4 x 0 no clássico contra a Inter de Milão, apenas empatou em 0 a 0 com o modesto Livorno, fora de casa, pela 3ª rodada do Campeonato […]

  2. […] Aos 42′, em contra-ataque do Nerazzurro, Balotelli cruzou da direita e Milito dominou e definiu com tranquilidade, sozinho, assegurando a vitória da Internazionale. Foi a segunda da equipe de José Mourinho no atual Campeonato Italiano. Na primeira rodada só empatou com o Bari, e depois goleou o Milan por 4 x 0 no clássico da cidade de Milão. […]

Leave a Reply