Corinthians – Mais um Empate na Série B

Se você leu o “Sobre” do site, sabe que eu moro no Uruguai. A vantagem de morar aqui é que é muito mais tranquilo do que no Brasil; tem menos tráfego (e tráfico) nas ruas, menos criminalidade (ainda que exista), o governo daqui é FDP mas menos que o brasileiro, entre outros detalhes.

A GRANDE desvantagem, para um fanático do futebol, é não poder ver os jogos do brasileirão. Na cidade de Montevideo, onde moro, nenhum serviço de tv a cabo transmite o sinal da Globo. O estranho é que, saindo da cidade, você pode contratar um serviço que tenha não só a Globo como o SBT e a Bandeirantes.

Os canais brasileiros que eu posso assistir aqui são a Record e a Rede tv. Como não são grandes coisas, a única coisa que assisto, láááááá de vez em quando, é um jogo da Série B do Brasileirão, na Rede tv.

Assisti um dos primeiros jogos do Corinthians na segundona, e nenhum mais até hoje. Quando botei na Rede tv, o jogo Santo André x Corinthians estava 0 x 0. No minuto seguinte veio a jogada do gol do time dono de casa. A bola caía na entrada da grande área, o goleiro Felipe saiu longe, não se comunicou com o zagueiro Chicão, e os dois se chocaram. A bola sobrou, por ironia do destino, para Marcelinho Carioca cabecear por cima do goleiro, marcando um belo gol, sem festejo, obviamente.

Eu pensei: “hoje que eu vou assistir, vai chegar a primeira derrota do Curintia. Hauahuahuahau!” Depois do gol, o Santo André teve uma boa chance para ampliar, mas o atacante Jeferson desperdiçou de cabeça.

Eu não sei o que passa pela cabeça de alguns times; quando jogam contra um adversário de história, ficam com medo de atacar, de ter a posse de bola, não arriscam quase nada. No final das contas, o time do qual tinham tanto medo não se mostra tão matador. O Santo André foi muito passivo, na minha opinião. Deixou o Corinthians ter maior posse de bola durante todo o jogo, tentando só nos contra-ataques.

A figura destacada da partida foi o ex-corinthians Marcelinho Carioca. Ele era o único que prendia um pouco a bola no ataque do dono de casa, que mandava o time pra frente. Jogou livre toda a partida, grave erro de marcação do Corinthians.

O primeiro tempo terminou 1 x 0 pro Santo André, mas dando campo e posse de bola, o gol do empate parecia questão de tempo. No entanto, o jogo continuou 1 x 0 até os 28′ da segunda etapa, quando Dentinho foi expulso, após levar o segundo cartão amarelo.

O jogo estava ganho, só faltava um mínimo de atitude dos donos de casa (na verdade, o Corinthians parecia o dono de casa, com sua torcida em maior número no estádio). Minutos depois, porém, chegou o gol do empate. Wellington Saci, aos 32′, chutou da entrada da grande área, e o goleiro Neneca aceitou. Ele não se jogou à direita, ele se deixou cair pra direita, e não chegou na bola. Erro do goleiro.

O Santo André ainda poderia conseguir a vitória, pois tinha um homem a mais. Entretanto, essa vantagem não durou muito. Aos 34′, Williams fez uma falta boba e levou o segundo cartão amarelo, deixando seu time com dez jogadores também. De ter a vitória nas mãos, o Santo André ficou apenas com um empate, e quase perdeu.

Marcelinho Carioca desapareceu depois da metade do segundo tempo, e foi substituído aos 38′. Quando saía do campo, fez, com as mão, um coração pra torcida corinthiana. O jogo foi bom, muito movimentado, com várias chances de gol (mais para o Corinthians).

Quase chegou a primeira derrota do Corinthians na Série B, ironicamente, da mão, da cabeça, e dos pés de um ídolo da torcida corinthiana. Faltou atitude dos donos de casa.

O Corinthians continua líder invicto com 27 pontos, e o Santo André, com 16 pontos, ocupa a oitava posição da tabela, após 11 jogos disputado por cada clube.


Technorati : , , , ,

Leave a Reply